Você sabe o que acontece no cérebro quando você discorda?

Discordar ocupa muito espaço no cérebro.

Segundo estudo, quando duas pessoas concordam, seus cérebros exibem uma sincronicidade calma de atividade focada em áreas sensoriais do cérebro. Quando eles discordam, no entanto, muitas outras regiões do cérebro envolvidas em funções cognitivas são mobilizadas à medida que cada indivíduo combate o argumento do outro.

Para o estudo, os pesquisadores de Yale e da University College London recrutaram 38 adultos aos quais foi solicitado que dissessem se concordavam ou discordavam de uma série de declarações como: “o casamento homossexual é um direito civil” ou, “a maconha deve ser legalizada.”

Depois de combinar pares com base em suas respostas, os pesquisadores usaram uma tecnologia de imagem chamada Espectroscopia Funcional em Infravermelho Próximo para registrar a atividade cerebral de cada um enquanto eles se engajavam em discussões cara a cara.

Quando as pessoas estavam de acordo, a atividade cerebral era harmoniosa e tendia a se concentrar nas áreas sensoriais do cérebro, como o sistema visual, provavelmente em resposta a estímulos sociais de seu parceiro. No entanto, durante as disputas, essas áreas do cérebro eram menos ativas. Enquanto isso, a atividade aumentou nos lobos frontais do cérebro, lar das funções executivas de ordem superior.

“Há uma sincronicidade entre os cérebros quando concordamos”, disse Hirsch. “Mas quando discordamos, o acoplamento neural se desconecta.”

"Nosso cérebro inteiro é uma rede de processamento social", disse a autora sênior Joy Hirsch. "No entanto, é preciso muito mais domínio do cérebro para discordar do que para concordar", acrescentou Hirsch.

E você, concorda?

yale

⇐ VOLTAR