Lulas têm cérebros tão complexos quanto os cães - estudo

Primeira ressonância magnética do cérebro de uma lula demonstra que esse animal, que é da família dos cefalópodes, possui cérebro tão complexo quantos os cães.

É a primeira vez que cientistas usam ressonância magnética para examinar o cérebro de uma lula.

Alguns cefalópodes têm ao redor de 500 milhões de neurônios, superando camundongos e ratos, com 200 milhões. Os cães possuem uma média de 530 milhões, enquanto humanos estão na casa dos 86 bilhões de neurônios (mas isso não quer dizer que quantidade é documento nesse caso, não podemos mudar de cor quando bem entendemos, por exemplo).

 

Vídeo: W. Chung et al (iScience)

 

Muitas das conexões dos neurônios das lulas são dedicadas à camuflagem e comunicação visual, interessante notar que apesar da habilidade de mudar de cor à revelia, até onde se sabe, as lulas são daltônicas.

Com o estudo, os cientistas esperam aprender mais sobre o comportamento diversificado da lula dependendo da situação, como por exemplo, quando há um predador próximo, elas mudam de cor pra se misturar com o ambiente, mas quando espreitadas de cima, apenas a cabeça muda de cor.

iScience - Inverse

⇐ VOLTAR