Graças aos humanos, espécies de plantas estão desaparecendo 500 vezes mais rápido do que o normal

Segundo um estudo publicado na Nature Ecology & Evolution, 600 espécies de plantas desapareceram à uma taxa muito mais alta do que o normal.

A extinção de sementes de plantas está ocorrendo mais rápido do que a rotatividade normal das espécies. Foi descoberto que, em média, 2,3 espécies foram extintas a cada ano nos últimos 2,5 séculos. No entanto, a maioria das espécies não é conhecida há 250 anos; espécies recentemente representadas podem ter taxas de extinção mais altas do que as descritas anteriormente. 14 espécies podem se extinguir antes mesmo de serem formalmente descritas.

A extinção é mais desproporcional em ilhas, pois essas tendem a concentrar espécies únicas e também devido à vulnerabilidade do ambiente.

O Havaí se destaca por ter registrado mais extinções (79), seguido pelas Províncias do Cabo da África do Sul (37) e Maurício (32), com Austrália, Brasil, Índia e Madagascar também entre as principais regiões.

A extinção de plantas coloca em risco outros organismos e também os humanos, e deve ter um plano de conservação. 

Fonte: nature

 

⇐ VOLTAR