Explosão do Vulcão vesúvio transformou o cérebro das vítimas em vidro

Um estudo feito pelo New England Journal of Medicine constatou que a erupção do vulcão Vesúvio, no ano de 74, matou instantaneamente as vítimas, transformando o tecido cerebral delas em vidro.

Na década de 1960, em Herculano, uma cidade próxima ao monte Vesúvio, foram descobertos os restos de um homem que tinha sido vítima de uma avalanche, devido a explosão do vulcão, e o time de cientistas constatou que o cérebro da vítima havia sido vitrificado, um processo que ocorre quando o tecido é exposto à alta temperatura e se transforma em vidro, de acordo com o estudo.

A investigação do material vítreo dentro do crânio identificou várias proteínas que são expressas nos tecidos do cérebro humano.

tecido cerebral vitrificado

Um estudo da madeira carbonizada da região determinou que a temperatura atingiu 520 graus Celsius.

Arqueologistas raramente recuperam tecido cerebral, e quando o fazem, geralmente encontram apenas uma liga meio ensaboada. Essa foi a primeira vez que cientistas encontraram o restos vitrificados de cérebro humano resultantes do calor produzido por uma erupção vulcânica.

⇐ VOLTAR